sexta-feira, 12 de junho de 2009

3 Ah, a Sessão da Tarde...


25 anos atrás estreavam nos cinemas dois filmes incríveis que marcaram a infância e adolescência de milhares de jovens pelo mundo todo. As Sessões da Tarde das nossas infâncias ficariam menos felizes sem Gremlins e Os Caça-Fantasma.

No dia 9 de Junho de 1984, ambos os filmes estreavam e atraíram jovens para as salas de cinema com uma promessa de diversão e bons filmes, atenderam suas expectativas e se transformaram em franquias, desde brinquedinhos no McLanche Feliz até outros filmes de sequência. Em 1990 os Gremlins lançaram seu segundo filme Gremlins 2: A Nova Geração em uma saudosa época em que esses tipos de sub-títulos não eram tão clichês assim. Com os Ghostbusters não foi diferente, depois do sucesso em 84, em 1989 estreou Os Caça-Fantasma 2. Bill Murray, Harold Ramis e Dan Aykroyd ficaram eternizados pelas roupas e pela famosa musiquinha de fundo. Aliás Os Caça-Fantasma 3 está em fase de produção e conta já com Bill Murray revivendo o Dr. Peter Venkman.


O fato é que esses dois filmes nos fazem lembrar de vários outros grandes filmes que fizeram a nossa infância mais feliz. Um filme que pessoalmente me faz bastamte nostálgico é O Rei Leão de 1993, foi o primeiro filme que vi no cinema. Sucesso total de crítica e de bilheteria e em uma época que filmes de animação eram feitos com animação, infelizmente a Disney, tomada por uma crise interna, teve que sucumbir a outros estúdios como Pixar e Dreamworks, que fazem filmes igualmente bons, como por exemplo Ratatouille e Toy Story (que foi o primeiro filme em animação 3D existente), mas que não possuem o mesmo carisma e arte dos filmes em animação desenhada como os grandes clássicos da Disney. As animações de hoje estão caindo em uma fórmula barata e de pouca expressão, quando são boas, perdem em sucesso para atores-mirins como High School Musical e Hannah Montanna, uma verdadeira tristeza, filmes bestas, sem conteúdo e puramente comerciais.

Lógico que nem tudo são animações nem filmes infantis, os filmes de Stallone como Rocky: Um Lutador e as suas famigeradas sequências, Rambo I, II, III, filmes do Schwazenegger, não apenas O Exterminador do Futuro, Conan - O Bárbaro e Conan: O Destruidor, mas também clássicos da comédia do governator: como Irmãos Gêmeos com o impagável Danny DeVito, Um Tira no Jardim de Infância, Júnior (quem não lembra do Scwazenegger grávido em mais uma parceira de sucesso com DeVito). Além de, é claro, Loucademia de Polícia, Dirty Dancing: Ritmo Quente e muitos outros filmes que fizeram que a nossa Sessão da Tarde bem mais feliz.

E se você tem algum filme que marcou a sua época diga pra nós nos comenários, quem sabe não fazemos uma resenha sobre ele?

3 comentários:

Mateus, O Indolente disse...

Será ótimo ver Murray novamente em Caça Fantasmas.

Ah, quem não se lembra de Stallone em "Pare! Se não, mamãe atira!"?

Carol Morais disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carol Morais disse...

Ai ai...ótimos tempos. Sou dos anos 90, onde a sessão da tarde passava as melhores reprises dos filmes dos anos 80...

Nossa, não tem como falar de filmes dos anos 80 e não lembrar de Manequim! O filme era um sucesso, e super engraçado! Sem falar em "Curtindo a vida adoidado", com Matthew Broderick...Aquela cena clássica e contagiante onde Ferris canta "Twist and shoult"...
Outro filme que marcou muito minha infância foi "Mary Poppins", cujas músicas ainda sei decor, sem contar o fato de que ainda possuo uma fita vhs que papai gravou para mim e para minha irmã.
Outro clássico delicioso de se lembrar é "Muppets em NY". Não sei se muitos chegaram a assistir esse filme, mas esse é outro que tenho ainda em vhs, os muppets maracarm muito a época!
Ai, são tantos, lembramos com tanto carinho.Filmes leves, com humor ingênuo...Filmes que eram realmente gostosos de se ver...efeitos especiais simples e ao mesmo tempo mágicos!
Não posso esquecer de "História sem fim". Um filme que me fascinava...Um mundo fantástico...Talvez fator importante para meu gosto para a leitura desde a infância!

Um filme um pouco mais recente, de 95, é "A Cura". Primeiro filme que me fez chorar aos prantos.Derramei muitas e muitas lágrimas ao ver esse clássico,e, até hoje, ensaio umas poucas lágrimas ao reviver as emoções de dois grandes amigos à procura da cura da Aids e do preconceito.

Para não me alongar tanto, finalizo com Cocoon.Um clássico de 85. Um filme leve e que merece o uso do vocábulo "belo". Um filme emocionante, leve. Marcou muito minha vida.

Por falar em Rei Leão, esse foi o primeiro filme que assisti no cinema também! Inesquecível!

Muitos outros filmes, talvez esses que vieram à mente tenham marcado mais do que outros.

Cinema é vida e vale muito a pena reviver clássicos que hoje, as crianças achariam "bobos", mas que desordenam milhares de emoções dentro das crianças dentro de nós.

Um beijo

Postar um comentário

O Cinema para Desocupados agradece pelos comentários!

Sempre que necessário os responderemos.