sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

2 Lendas (histórias e curiosidades) do Cinema


Algumas das mais conhecidas lendas que acompanham a história do cinema.

Ao longo de sua história, o cinema vem acumulando lendas e mais lendas. Histórias de fantasmas, mortes misteriosas, intrigas entre atores, congelamento de pessoas e muitos outros casos que servem apenas para rechear e tornar mais fantástico ainda o mundo da sétima arte.

Um dos casos mais famosos é o do fantasma do filme Três Solteirões e um Bebê, de 1987. A lenda é que o fantasma de um garotinho aparece - nitidamente, por sinal - atrás de uma cortina, em determinada cena do filme. Chegaram a dizer que seria o filho suicida da antiga dona da casa onde foi gravada a cena. Os produtores do filme adoraram todo esse falatório e especulações sobre uma possível aparição sobrenatural, já que o filme ganharia, em breve, uma continuação. O fato é que não existiu fantasma nenhum. O filme fora rodado todo em estúdio, ou seja, não existia casa de garoto suicida nenhum, e o suposto fantasma era, na realidade, um display do ator Ted Danson.

E as aparições não param por aí, ainda têm as histórias dos fantasmas do ator Montgomery Clift (quatro vezes indicado ao Oscar), que assombra um quarto do hotel Hollywood Roosevelt, no Hollywood Boulervard, e a de Rodolfo Valentino, astro do cinema mudo, que, ainda hoje, vagaria por sua mansão.

Clássico infantil, O Mágico de Oz também goza de uma lenda particular. Em uma cena específica, enquanto Dorothy, o Homem de Lata e o Espantalho saltitam de braços dados pela estrada de tijolos amarelos, ocorre uma estranha situação entre as árvores. Segundo alguns, seria o intérprete de um dos Munchkin - aqueles anões nativos do mundo de Oz - cometendo o suicídio (!!!). Para outros, é apenas um avestruz que passava por ali - a cena foi rodada com pássaros de verdade. Eu fico com a teoria do avestruz, já que nenhum "Munchkin" havia chegado ao estúdio - suas cenas seriam gravadas dias depois.

E do gladiador morto nas filmagens de Ben-Hur, quem nunca ouviu falar? Comenta-se que um dos dublês da conhecida cena da corrida de bigas teria morrido nas filmagens do clássico épico. Mas não houve nada disso. Acidente, sim, houve, mas gerando apenas ferimentos leves aos acidentados, não sendo a cena nem mesmo cortada do filme.

Os filmes da Disney e o próprio Walt Disney são alvos de famosas lendas. Uma delas é que, quando morreu, em 1966, Walt Disney teria sido congelado, para uma futura reanimação. O corpo congelado do criador do Walt Disney Studios estaria sob a atração Piratas do Caribe, na Disneylândia. Mas, novamente, tudo não passa de balela. James Bedford foi a primeira pessoa oficialmente submetida a criogenia, e isso em 1967 - um ano após a morte de Disney. Este, que morreu de câncer de pulmão, foi cremado em 17 de dezembro de 1966.

Em relação as animações do estúdio do ratinho, muitos são os boatos de menções à sexualidade escondidos nos filmes. Um deles seria a palavra "SEX" nas nuvens de uma cena de O Rei Leão, o que, na verdade, é SFX, sigla para efeitos especiais. Em A Pequena Sereia, outro sucesso do estúdio, um padre parece estar excitado durante uma das cenas, isso sem falar de uma das colunas do palácio de Ariel que, na capa do VHS e DVD, se assemelha a um pênis. O primeiro caso, o do padre, é apenas uma ilusão de ótica. Trata-se do joelho dele. E em relação à coluna peniana... Apenas imaginação sua, diz o desenhista da capa – um católico fervoroso.

Algumas mortes de astros do cinema até hoje deixam dúvidas quanto a suas circunstâncias e motivos. Uma delas é a de Bruce Lee, que morreu misteriosamente, aos 32 anos de idade, no ano de 1973. Oficialmente, Lee morreu devido a um inchaço no cérebro, mas alguns acreditam que a morte fora resultado da máfia chinesa, vingando-se após verem seus segredos revelados em filmes do astro.

O filho de Bruce, Brandon Lee, teve morte tão ou mais polêmica que a do pai. O jovem e promissor ator faleceu nas filmagens de O Corvo, de 1994, atingido no estômago por um projétil real de uma arma cenográfica, que, claro, não deveria estar carregada. É óbvio que relacionaram a sua morte à do seu pai.

Outras duas mortes não poderiam deixar de ser citadas: a de Marilyn Monroe - vítima de uma overdose de pílulas -, que muitos dizem ter sido obra de agentes da Casa Branca, buscando proteger a reputação de um dos seus mais famosos amantes: John F. Kennedy. E a de Grace Kelly, eterna musa dos filmes do "velho Hitch" e princesa de Mônaco, morta em um acidente de carro, que, até hoje, deixa dúvidas em relação aos seus motivos.

Enfim, essas são algumas das lendas mais conhecidas. Acontecimentos, muitas vezes, fantasiosos (e alimentados por algum tipo de interesse comercial), mas que ganham vida e força no imaginário das pessoas.

obs: grande parte das histórias contadas nesse texto foram retiradas do livro Almanaque de Cinema do Omelete.

2 comentários:

Caio Coletti disse...

Interessante saber dessas lendas, eu conhecia algumas e ignorava outras. São história que alimentam o ar de cultuação em torno dos grandes feitos do cinema, e afinal um pouco de fofoca não faz mal a ninguém. rs.

Abraço! :D

Anônimo disse...

Eu conhecia algumas dessas lendas sobre a Disney.
Acho que é tudo imaginação da cabeça do pessoal mesmo

Postar um comentário

O Cinema para Desocupados agradece pelos comentários!

Sempre que necessário os responderemos.